Notícias de Última Hora

Casa Civil, agora com general, na era PT foi porta de entrada para cadeia

Nos governos Lula e Dilma, ministro que não foi preso acabou denunciado

O ex-todo-poderoso ministro da Casa Civil do governo Lula em seu transporte mais frequente nos últimos anos: o camburão - Foto: Thiago Nolasco
A escolha do novo ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, general Braga Netto, que tomou posse nesta terça (18), causou alguma polêmica por parte de políticos da oposição e a imprensa esquerdista.

Porém, durante dos governos do PT, todos os ministros da Casa Civil, chefiados por Lula ou Dilma, acabaram presos ou seriamente enrolados em malfeitorias, do mensalão ao petrolão, passando por escândalos diversos com outras denominações.


O primeiro chefe da Casa Civil petista, José Dirceu, chefe de quadrilha no assalto à Petrobras, foi preso 4 vezes. Dilma sofreu impeachment.

Erenice Guerra foi acusada tráfico de influência em nomeações na Anac e empréstimos do BNDES, que envolviam seus filhos.

Antonio Palocci foi demitido após seis meses na Casa Civil, foi acusado de multiplicar o patrimônio em vinte vezes. Acabou preso na Lava Jato.


Gleisi, Aloizio e Jaques Wagner, delatados na Lava Jato, ocuparam a Casa Civil. Sem contar Lula, nomeado sem assumir. Acabou preso.

Por Gleyson Araujo, com informações de Cláudio Humberto, do Diário do Poder