Notícias de Última Hora

Extrema-esquerda do Brasil pede renúncia de Bolsonaro

“Bolsonaro não tem condições de seguir governando o Brasil e de enfrentar essa crise”, diz texto assinado por políticos de esquerda

Imagem: Reprodução/Twitter
Lideranças dos principais partidos de esquerda e extrema-esquerda do Brasil pediram a renúncia do presidente da República, Jair Bolsonaro, em um documento divulgado nesta segunda-feira (30).

Os políticos acusam Bolsonaro de agravar a pandemia do novo coronavírus pois “comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos”.


O texto é assinado pelos seguintes nomes:

Ciro Gomes (PDT-CE);
Fernando Haddad (PT-SP);
Guilherme Boulos (PSOL-SP);
Manuela D’ávila (PCdoB).

O documento também é endossado por:

Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão;
Roberto Requião (MDB-PR), ex-governador do Paraná;
Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul;
Gleisi Hoffmann, presidente do PT;
Carlos Siqueira, presidente do PSB;
Carlos Lupi, presidente do PDT;
Edmilson Costa, presidente do PCB;
Juliano Medeiros, presidente do PSOL;
Luciana Santos, presidente do PCdoB.



O texto afirma:

“[O presidente] Jair Bolsonaro é o maior obstáculo à tomada de decisões urgentes para reduzir a evolução do contágio, salvar vidas e garantir a renda das famílias, o emprego e as empresas. Atenta contra a saúde pública, desconsiderando determinações técnicas e as experiências de outros países.”

E completa:

“Bolsonaro não tem condições de seguir governando o Brasil e de enfrentar essa crise, que compromete a saúde e a economia. Comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos, aproveitando-se do desespero da população mais vulnerável. Precisamos de união e entendimento para enfrentar a pandemia, não de um presidente que contraria as autoridades de Saúde Pública e submete a vida de todos aos seus interesses políticos autoritários.”
Com informações do jornal Folha de S.Paulo