Notícias de Última Hora

“A Globo não tem moral, é mentirosa. Eu não vou pagar pra vocês falarem a verdade ou bem de mim” diz Bolsonaro


O presidente Jair Bolsonaro reuniu 25 deputados do PSL e, em uma tumultuada entrevista na porta do Palácio da Alvorada nesta quarta-feira (29), disse que os governadores e prefeitos tem a responsabilidade pelo aumento da crise no país.


Bolsonaro reuniu os parlamentares mais fiéis de sua base para um café da manhã. Ao sair do Palácio do Alvorada passou a criticar as notícias que relatam sua entrevista na noite anterior. Na terça-feira (28), quando questionado sobre as 5.017 mortes registradas pelo Ministério da Saúde, o mandatário reagiu dizendo “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre.”, e a frase teve grande repercussão na mídia.


Indagado pelos jornalistas se não havia dito a frase do “e daí?”, Bolsonaro afirmou: “Você não botou o complemento! Você não botou o complemento!” Os jornalistas perguntaram qual seria o complemento e o presidente afirmou: “A Globo não tem moral. Vocês não têm moral. Você é um mentiroso, a Globo é mentirosa”

Os repórteres insistiram na pergunta e Bolsonaro respondeu:

— O complemento é que que eu lamento. Está lá. Falei aqui. Perguntei, tinha pelo menos duas TVs ao vivo. Mesmo ao vivo… A Globo tem que se definir. Eu não vou pagar para vocês falarem a verdade nem bem de mim. Não vou pagar para a Globo escrever a verdade ou falar bem de mim. Perguntem para o Doria a questão de óbitos que estão acontecendo — disse.

Na entrevista de terça à noite, Bolsonaro disse que “as mortes de hoje, a princípio, essas pessoas foram infectadas há duas semanas. É o que eu digo para vocês: o vírus vai atingir 70% da população, infelizmente é a realidade. Mortes vão haver. Ninguém nunca negou que haveria mortes”.


Bolsonaro ainda complementou, “Lamento a situação que nós atravessamos com o vírus. Nos solidarizamos com as famílias que perderam seus entes queridos, que a grande parte eram pessoas idosas, mas é a vida. Amanhã vou eu. Logicamente que a gente quer, se um dia morrer, ter uma morte digna, né? E deixar uma boa história para trás”

Com informações do Jornal Zero Hora