Notícias de Última Hora

Bolsonaro estima o ‘custo Rodrigo Maia’ para o Brasil: mais de R$1 trilhão

Presidente da Câmara se especializa em criar projetos a serem pagos pelos outros

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, durante a sessão de análise dos destaques ao texto principal da reforma da Previdência. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
No desabafo na noite de quinta (17), o presidente Jair Bolsonaro fez o seu palpite sobre o “custo Rodrigo Maia” para o Brasil. Só as medidas que ele fez a Câmara aprovar, durante a crise do coronavírus, custarão ao Brasil cerca de R$1 trilhão, segundo estimativa de Bolsonaro. Deve estar certo. A pandemia chegou aqui quando o governo lutava contra os prejuízos provocados por Maia retardando a reforma da Previdência.

A desidratação da reforma na Câmara custará ao Brasil R$340 bilhões em 10 anos, a maior parte com mordomias de políticos e servidores.


Estão no “custo Rodrigo Maia” as 772 viagens em jatos da FAB desde sua posse na presidência da Câmara, mas os dados são “secretos”.

Maia também foi responsável por não separar economia e política ao manter parada a análise da reforma durante denúncias contra Temer.

Em 2017, ano do escândalo da JBS, o prejuízo calculado para o INSS apenas com o adiamento temporário da reforma, foi de R$18,6 bilhões.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder