Notícias de Última Hora

Bolsonaro visita obra de hospital de campanha com Caiado e Mandetta

O governo federal arcará com o custo de R$ 10 milhões para a construção e manutenção do hospital por quatro meses

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
O presidente da República, Jair Bolsonaro, visitou neste sábado (11) a construção de um hospital de campanha para atender pacientes com coronavírus na cidade goiana de Águas Lindas, que fica a 56 quilômetros da capital.

A visita contou com a presença do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que, no mês passado, anunciou rompimento com Bolsonaro, de quem era aliado de longa data, após declarações do presidente.

Jair Bolsonaro também foi acompanhado dos ministros Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo; Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura; e da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Do lado de fora da área do hospital, um grupo de 50 pessoas se aglomeraram para ver o presidente. Não foi permitida a entrada da imprensa.


O hospital de campanha, instalado em uma área de 10 mil metros quadrados, terá 200 leitos de semi-UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atender pacientes de Goiás e do Distrito Federal. A previsão é que a construção esteja concluída em 15 dias.

O governo federal arcará com o custo de R$ 10 milhões para a construção e manutenção do hospital por quatro meses. Já os custos com equipe médica e materiais serão de responsabilidade do governo de Goiás.


Divergências políticas

Após Bolsonaro incentivar, em pronunciamento, que as pessoas voltassem “à normalidade”, Caiado rompeu com o apoio político. “As decisões do presidente na área da Saúde e sobre coronavírus não alcançam Goiás”, disse o governador na ocasião.

O distanciamento social também é um ponto de divergência entre Bolsonaro e Mandetta. Outro é a prescrição da hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19.


Com informações do Estadão Conteúdo