Notícias de Última Hora

Lives de Gusttavo Lima na mira do Conar

“Não atrapalhem quem está procurando ajudar nossos irmãos necessitados”, disse o cantor em mensagem no Twitter

Imagem: Reprodução/YouTube
As lives do cantor Gusttavo Lima, transmitidas pelas plataformas digitais no dia 28 março e no último sábado (11), causaram uma reboliço nas redes sociais do Brasil, gerando uma enxurrada de doações para o combate ao coronavírus.

Muitos brasileiros demonstram apoio à iniciativa das lives, não é o caso dos membros do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária).

O órgão abriu, nesta terça-feira (14), uma representação ética contra as ações publicitárias realizadas nos shows “Live Gusttavo Lima – Buteco em Casa” e “Buteco Bohemia em Casa”.



De acordo com o Conar, o processo foi aberto “a partir de denúncias recebidas de dezenas de consumidores”.

O órgão disse que os denunciantes consideraram que as ações publicitárias realizadas pela Ambev “carecem de cuidados recomendados pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária para a publicidade de bebidas alcoólicas”.

Apesar da denúncia, a direção do Conar considerou que o “formato inovador” de publicidade deve ser conciliado com os “princípios fundamentais da comunicação comercial do segmento, com a divulgação responsável de bebidas alcoólicas e sem fragilizar os cuidado para que não seja difundida ao crianças e adolescentes”.

Em mensagem no Twitter, na tarde desta quarta-feira (15), sem citar diretamente o Conar, o sertanejo Gusttavo Lima declarou:

“Àqueles que só criticam e não ajudam em NADA, vai um conselho: não precisam ajudar, mas não atrapalhem quem está procurando ajudar nossos irmãos necessitados.”


Ainda segundo o artista, as doações arrecadadas através da live já somam mais de 1 milhão de quilos de alimentos, 300 mil de álcool gel, 400 mil máscaras, 10 mil unidades de luvas, 200 matrículas em curso na área da saúde, 10 unidades de cúpulas de entubação, entre outras.

Com informações do portal UOL