Notícias de Última Hora

"Lugar de moleque covarde é na esquerda", desabafa membro do Governo sobre Mandetta


A entrevista que o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta deu ao Fantástico, da TV Globo, no último domingo, continua reverberando entre os integrantes do Governo. Nesta terça, um membro do alto escalão desabafou evidenciando todo o seu descontentamento com a atitude, chamando Mandetta de "traidor" e de "moleque covarde", informou uma fonte do próprio governo federal.


- Esse traidor mostrou que não tem condições de nos ajudar a mudar o Brasil. É um moleque covarde, que usa a mídia pra tentar atingir o presidente. E lugar de moleque covarde é na esquerda - desabafou o membro do Governo.

Esse integrante governista colocou sob suspeita a condição de médico de Luiz Henrique Mandetta e alegou que o ministro não exerce a profissão "há não sei quantos anos".

- Ele vive falando que é médico, que fala como um médico. Ele é médico só se for na puta que o pariu! Ele é um ortopedista de quinta categoria, que não exerce a profissão há não sei quantos anos. Vem querer botar banca, mas comigo não cola! - disse o integrante governista.



Ainda de acordo com informações passadas por um fonte do governo federal, esse integrante levou ao presidente Jair Bolsonaro um questionamento sobre qual era a base científica para Mandetta ter adiado a projeção do pico de contágio do novo coronavírus para maio.

- Lá atrás, esse covarde disse que o pico de infecção seria fevereiro, depois passou pra março, depois pra abril, agora foi pra maio. Queria saber onde está a base científica dele pra ficar empurrando a merda do pico sempre pro mês seguinte. Cadê? Se for pra ficar chutando assim, bota qualquer jumento no lugar dele que não vai fazer diferença nenhuma - afirmou o membro do governo.

Parafraseando uma metáfora que tem sido muito utilizada por Mandetta, esse integrante do governo afirmou que se pegar coronavírus "vai procurar um médico que entenda de vírus, não um ortopedista aposentado que virou político"
.


- Se eu pegar coronavírus, vou procurar um médico que entenda de vírus, não um ortopedista aposentado que virou político e está mirando a próxima eleição. E se eu perceber que o médico está me enganando, eu troco - finalizou o integrante governista.