Notícias de Última Hora

Maia tenta se vitimizar e relembramos os diversos ataques dele ao presidente

Apesar do discurso vitimista, o presidente da Câmara tem uma rotina de ataques contra o chefe do Poder Executivo


O deputado federal Rodrigo Maia adotou a vitimização como estratégia, nesta quinta-feira (16), após ser alvo de duras críticas proferidas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em entrevista à emissora CNN Brasil, o presidente da Câmara dos Deputados disse que Bolsonaro “joga pedras”, mas “o Parlamento vai jogar flores ao governo federal”.

O discurso apaziguador de Maia é muito bonito no papel, mas o comportamento do parlamentar no mundo real tem sido outro completamente diferente.


Selecionamos abaixo uma lista de ataques de Maia ao chefe do Executivo e ao governo federal durante este mês de abril. Confira:

1º de abril | “‘Governo mentiu’, diz Maia ao rebater Guedes”

“Só um esclarecimento, sem nenhuma crítica, apesar de que seriam merecidas em relação à fala mais uma vez de Guedes, transferindo a terceiros a responsabilidade dele quando nomeado superministro.”

1º de abril | “Maia critica ‘informações desencontradas’ de Bolsonaro”

“É claro que o presidente deveria ter cuidado maior em relação ao que posta. Ele hoje não é apenas dono de uma conta, um endereço no Twitter. Hoje ele é o presidente da República, e quando ele fala pelo Twitter, ele fala como presidente.”

2 de abril | “Maia volta a criticar condução da crise pelo governo Bolsonaro”

“A gente vai ficando a reboque de decisões de outros países ou de pressões setoriais. O governo está muito tímido, não toma decisões.”

3 de abril | “Não é momento de discutir impeachment de Bolsonaro, diz Maia”

“Para cassar presidente, tem que ir ao Congresso. Não vou aceitar manipulação de ninguém, vou cumprir as leis, não adianta pressionar.”

3 de abril | “Maia mantém rotina de provocações contra Bolsonaro”

“Governadores têm feito papel extraordinário sob orientação de Mandetta e o presidente critica governadores que seguem orientação de seu próprio ministro.”



8 de abril | “Bolsonaro pode ser responsabilizado se contrariar OMS, diz Maia”

“Responsabilizado já se pode do ponto de vista das inúmeras entrevistas onde ele estimula o fim do isolamento sem nenhum embasamento científico, sem nenhum embasamento técnico.”

13 de abril | “Guedes ‘desrespeitou’ o Parlamento ao falar em ‘pauta-bomba’, diz Maia”

“Não podemos ser acusados em um dia e depois sermos a solução. O desrespeito à Câmara foi muito grande. Ficamos tranquilos e equilibrados, mas é uma questão na qual a sociedade cobra da gente responsabilidade.”

14 de abril | “Governo trabalha na ‘tentativa de divisão da Federação’, diz Maia”

“O governo, no fundo, trabalha numa tentativa de divisão da Federação. O governo usa dados que vão contra as decisões que o próprio governo tomou. Faz críticas em relação ao projeto e tenta criar uma nova regra.”


Informação RENOVA.