Notícias de Última Hora

Guedes quer injetar lucro de estatais no Renda Brasil


De acordo com uma notícia da revista Oeste, o ministro da Economia, Paulo Guedes, propôs na última terça-feira ( 1) dividir com os brasileiros mais pobres parte do lucro de estatais que não forem privatizadas.

Em audiência pública na comissão mista do Congresso Nacional que acompanha a execução das medidas de combate à pandemia de Covid-19, Guedes afirmou que o objetivo é remanejar os recursos para o Renda Brasil, que vai substituir o Bolsa Família.

“Se uma pessoa trabalhou e ganhou R$500, vamos lá e depositamos mais R$100 como imposto de renda negativo. É melhor que dar R$200 em um programa social passivo. Temos uma rampa de ascensão social desenhada, mas não temos o dinheiro para um programa de imposto de renda negativo”, afirmou o ministro.

De acordo com o ministro, está em estudo a criação de um Fundo Brasil com cotas do capital de estatais que não estão nos planos de privatização, como a Caixa Econômica Federal e a Petrobras. Para Guedes, isso se chama “dividendo social”.



Ainda conforme a Oeste, anualmente, as companhias públicas vão destinar uma parte do lucro a esse fundo, que, portanto, bancará uma complementação de renda para os beneficiários do Renda Brasil.

“Em vez de a União receber R$25 bilhões no fim do ano em dividendos, vamos receber R$24 bilhões e R$1 bilhão vai para os brasileiros mais frágeis. Faremos o maior programa de distribuição de riqueza. E não de renda”, disse Guedes.

O Renda Brasil ainda está em discussão no governo Jair Bolsonaro.


Fonte: Terça Livre