Notícias de Última Hora

iPhone 12 pode custar a partir de US$ 749 e vir sem carregador e fone

Aumento do custo dos componentes e o suporte ao 5G teriam inviabilizado a possibilidade de manter o preço da linha atual


Tradicionalmente, o anúncio da nova linha de iPhone acontece no início de setembro. O ano de 2020, porém, está sendo atípico por conta da pandemia do coronavírus, e a Apple anunciou apenas o Apple Watch e iPad no evento. Agora, é esperado que o anúncio do novo smartphone seja feito entre os dias 13 e 14 de outubro. Mas, os fãs devem se decepcionar principalmente com um aspecto: o preço do aparelho.

Segundo os novos rumores, o iPhone 12 mais básico vai custar US$ 749, cerca de R$ 3.960 em conversão direta. Anteriormente, acreditava-se que o modelo seguiria o mesmo preço da linha atual, custando US$ 699. Porém, o aumento do custo dos componentes e o suporte ao 5G teriam tornado o preço impraticável.


Além disso, é possível que o modelo chegue aos usuários sem um fone de ouvido e o carregador dentro da caixa. Essa medida seria para reduzir o custo do aparelho, mas também tem uma explicação ambiental. Diversas organizações criticam as fabricantes de smartphones por incluírem estes itens na caixa dos celulares. Isso porque os usuários já teriam esses produtos, o que resultaria em um acúmulo de lixo eletrônico.

Apple já iniciou a produção do aparelho

Considerando que o anúncio dos smartphones está a menos de um mês de distância, é de se esperar que a Apple já tenha iniciado a produção dos novos iPho
nes. E, segundo novas informações, isso realmente já aconteceu. A empresa planeja ter 80 milhões de iPhones da linha 12 fabricados até o fim do ano. Desses, 40% devem ser iPhone 12 Max.

iPhone pode vir sem carregador na caixa. Foto: Mr.Mikla/Shutterstock/Simulação
Segundo o chefe de abastecimento da empresa, a Apple conseguiu reduzir um pouco o atraso causado pelo fechamento de suas fábricas durante a pandemia. O que antes resultaria em meses de espera, diminui para semanas.

Safari 14 para macOS Catalina e Mojave

Enquanto Big Sur - a nova versão do macOS - não chega, a Apple liberou o Safari 14 para computadores que rodam o Catalina (10.15) e o Mojave (10.14). O navegador ganhou abas melhoradas, novo recurso de relatório de privacidade e mais opções de personalização para a página inicial.


Para baixá-lo, o usuário deve clicar em "Atualização de Software" na aba "Preferências do Sistema". Alguns dos novos recursos, como suporte para vídeo 4K HDR e a ferramenta de tradução integrada ao navegador, exigem que o macOS Big Sur seja executado. Por isso, não serão disponibilizados agora.

Olhar Digital, com informações: Gizchina