Notícias de Última Hora

Rumo a “venezuelização”, Argentina tem o isolamento social mais prolongado do mundo e popularidade de Fernandez despenca

Eleito recentemente, nem sequer completou o seu 1º ano de mandato e sua popularidade despencou. Em março, era de 67,8% e, agora, caiu para 37,1%

Alberto Fernandez
O isolamento social acaba de ser novamente estendido na Argentina.

Iniciado no dia 20 de março foi prolongado até o dia 11 de outubro.

É o isolamento social mais prolongado do mundo.

Em contrapartida, as políticas isolacionistas não estão surtindo o efeito desejado, haja vista que o país vem registrando aumento nos casos de covid-19.

A Argentina já tem cerca de 600 mil infectados e 12 mil mortes.

O presidente Alberto Fernandez, no sentido contrário de Jair Bolsonaro, vem perdendo apoio popular.


Eleito recentemente, nem sequer completou o seu 1º ano de mandato e sua popularidade despencou. Em março, era de 67,8% e, agora, caiu para 37,1%.

A imagem negativa superou a positiva, passando a 48,5%. No sábado, 19, a população foi novamente às ruas protestar contra o governo e as medidas de restrição.

Pobre Argentina!