Notícias de Última Hora

STF confirma indenização a casal que teve aborto interrompido

Anos atrás, um padre obteve habeas corpus e impediu o aborto de uma jovem


O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que determina que um padre pague R$ 398 mil de indenização a um casal de Goiás.
O sacerdote é acusado de ter interrompido um aborto autorizado pela Justiça.

Em 2005, uma jovem, 19 anos, descobriu que o bebê em seu ventre tinha uma síndrome que impedia o desenvolvimento de órgãos como pulmão e tórax.

Ela conseguiu autorização para interromper a gravidez, mas o padre obteve habeas corpus e impediu o procedimento quando ela já estava no hospital tomando medicamentos para induzir o aborto.

A jovem foi para casa. Dias depois, deu à luz um bebê que morreu pouco tempo depois.

Com  informações do jornal Folha