Notícias de Última Hora

Benedita da Silva é retirada da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares

“Benedita responde pelo crime de improbidade administrativa e seus bens foram bloqueados pela Justiça. O preto, o pobre e o favelado são as maiores vítimas da corrupção”, escreveu Camargo em sua conta no Twitter, para justificar a decisão

Crédito: Divulgação
O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, anunciou a retirada da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) da lista de Personalidades Negras da instituição. “Benedita responde pelo crime de improbidade administrativa e seus bens foram bloqueados pela Justiça. O preto, o pobre e o favelado são as maiores vítimas da corrupção”, escreveu Camargo em sua conta no Twitter, para justificar a decisão.

Candidata à prefeitura do Rio de Janeiro, Benedita afirma está sendo alvo de uma campanha de ódio e criticou a decisão, classificada por ela como “arbitrária” e “ilegal”. “Tenho 40 anos de vida pública, minha vida é um livro aberto, não tenho nenhuma condenação e não vou tolerar esses tipos de acusações e ataques, principalmente racistas!", escreveu.

O caso a que se refere Camargo é de 2015, quando a 6ª Vara de Fazenda Pública do Rio determinou o bloqueio de bens e a quebra de sigilos bancário e fiscal da deputada. Ela é acusada pelo Ministério Público de improbidade administrativa por dispensar licitação, que segundo o MP gerou grave prejuízo ao patrimônio público estadual, em contratos enquanto secretária estadual de Assistência Social e Direitos Humanos. Ela ocupou o cargo de 2007 a 2010, no primeiro mandato de Sérgio Cabral.

Em nota, a defesa da petista afirmou que “a deputada Benedita da Silva já foi vereadora, deputada, senadora, secretária, governadora e ministra, sem jamais ter sido condenada sequer em primeira instância”.


Fonte: Metrópoles