Notícias de Última Hora

Médicos admitem alta nesta segunda e Trump sai do hospital para ser visto

Presidente divulgou mensagem de agradecimento aos apoiadores, neste domingo

O presidente Donald Trump deixou o hospital por alguns minutos para ser visto pelos apoiadores, aos quais acenou - Foto: reprodução da TV
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se sente muito bem e quer voltar a trabalhar na Casa Branca, mas permanecerá hospitalizado.

Neste domingo, ele deixou o hospital a fim de acenar para seus apoiadores, mas depois retornou. Os médicos que o acompanham disseram que ele pode receber alta hospitalar e voltar à Casa Branca nesta segunda-feira (5), caso continue a progredir em seu tratamento.


O médico chefe da equipa, Sean Conley, afirmou que houve dois momentos em que a saturação de oxigênio de Trump caiu: um na sexta, dia da internação, e outro no sábado. O presidente chegou a receber oxigênio para ajudar na respiração. Depois disso, voltou a melhorar.

O presidente Donald Trump escreveu em seu Twitter uma mensagem de agradecimento aos apoiadores neste domingo, do hospital onde recebe tratamento para covid-19.

Levado ao Centro Médico Militar Nacional Walter Reed na última sexta-feira(2), Trump divulgou um vídeo de quatro minutos no sábado dizendo que o “verdadeiro teste” de sua condição virá nos próximos dias.

“No período próximo de alguns dias, acho que esse será o verdadeiro teste. Então veremos o que acontecerá pelos próximos dias”, disse Trump diante da câmera, parecendo cansado e vestindo uma jaqueta e uma camisa de gola aberta.


A doença de Trump impactou na campanha eleitoral e lançou luzes sobre a forma como o presidente está lidando com a pandemia. O presidente republicano está atrás do rival democrata Joe Biden nas pesquisas de opinião.

Uma pesquisa Reuters/Ipsos publicada neste domingo (4) revelou que Biden abriu uma vantagem de 10 pontos sobre Trump no cenário nacional, margem um pouco maior do que nos últimos dois meses.

Cerca de 65% dos americanos disseram que Trump provavelmente não seria infectado se ele tivesse levado o vírus mais a sério –opinião que metade dos republicanos entrevistados também endossam. Cerca de 55% disseram não acreditar que Trump vinha dizendo a verdade sobre o vírus.

Fonte: Diário do Poder