Notícias de Última Hora

‘Não será comprada’, diz Bolsonaro sobre vacina chinesa

Bolsonaro está disposto a cancelar o acordo firmado pelo Ministério da Saúde


O presidente da República, Jair Bolsonaro, está disposto a cancelar o acordo firmado pelo Ministério da Saúde para possível compra de 46 milhões de doses da vacina chinesa contra o coronavírus. As informações são do site Renova Mídia.

Bolsonaro manifestou publicamente sua percepção negativa sobre a vacina, que está sendo desenvolvida pela farmacêutica Sinovac Biotech, da China, em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo.


Em resposta a seguidores no Facebook, o chefe do Executivo reforçou que o Brasil não comprará o imunizante da China e falou até em “traição.


O anúncio de Bolsonaro desautoriza o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que havia assinado o protocolo para a aquisição das doses nesta terça-feira (20).


“Nossa estratégia prioriza a transferência de tecnologia – o que nos permitirá produzir as vacinas no Brasil”, disse Pazuello na tarde de ontem.