Notícias de Última Hora

TSE pode restringir forma como candidatos utilizam redes sociais para campanha


Será julgado na semana que vem, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se a forma como candidatos utilizam as redes sociais como fonte divulgadora de suas campanhas devam ou não ser restringidas. A decisão já irá valer para as eleições este ano.

O motivo se deu por conta de um processo envolvendo o atual candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Jilmar Tatto, que durante as eleições de 2018, ao concorrer como senador, teria pago para que seu nome fosse exibido no buscador do Google quando internautas pesquisassem pelo nome de um rival na disputa pela vaga.

Na ocasião, a prática foi considerada irregular pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em São Paulo, que aplicou uma multa ao candidato, mas Tatto recorreu ao TSE. O julgamento, iniciado em março e com previsão de ser retomado na próxima semana, pode servir para delimitar como os candidatos usam serviços para impulsionar conteúdo na rede.

A discussão fica maior em termos de importância na medida em que o impulsionamento de conteúdo - seja em sites de busca ou em redes sociais - é a única modalidade de propaganda eleitoral paga permitida na internet pela legislação.

Fonte: Estadão Conteúdo