Notícias de Última Hora

Após prisão domiciliar, Oswaldo Eustáquio diz que está montando estúdio de TV em casa

Objetivo é criar um ‘centro de produção jornalística conservadora do Brasil’; blogueiro está com tornozeleira eletrônica e foi alvo de busca e apreensão nesta terça-feira, 17

Seu canal no Youtube foi tirado do ar e ele foi proibido de utilizar as redes sociais - Jovem Pan/Youtube
Segundo a Jovem Pan, em prisão domiciliar e alvo de um mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira, 17, o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio contou, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, que está montando um estúdio de televisão na sala da sua casa, com o objetivo de ser um “centro de produção jornalística conservadora do Brasil”. Todo o aparato deverá ser montado em 15 dias.


Eustáquio, que está utilizando tornozeleira eletrônica, é investigado no inquérito que apura o financiamento de atos antidemocráticos contra o Supremo Tribunal Federal (STF), que tem como relator o ministro Alexandre de Moraes. Por causa da investigação e de acusações de fake news, seu canal no YouTube foi tirado do ar e ele foi proibido de utilizar as redes sociais. “Como vou trabalhar agora, se não posso sair de casa, se meu canal está em censura prévia? Já que eu não posso sair e não me deixam trabalhar, pedi para minha esposa liberar a sala da casa para eu montar um estúdio de televisão”, disse. “Os meus canais foram tirados do ar por decisões que dizem que eles contêm notícias falsas. O próprio Moraes, quando manda me prender, diz que eu fiz fake news, mas como ele sabe se não investigou isso? Tudo isso é uma mentira, farsa, fraude para me calar”, continuou o jornalista.


Para ele, a prisão domiciliar que sofre é “imoral e ilegal”. Ao determinar a soltura de Eustáquio em julho deste ano, o ministro Alexandre de Moraes impôs uma série de restrições ao blogueiro, entre elas a proibição de que saísse de Brasília sem autorização prévia. No entanto, ele viajou para várias cidades do País com o objetivo, segundo ele, de “investigar detalhes da trama de um golpe montado para enfraquecer e derrubar o presidente da República”. “Eu sei que descumpri uma medida restritiva, mas fiz isso pelo interesse público. Está nas minhas mãos fazer o que a polícia, a Abin, o STF, a PGR, não faz”, afirmou.


Oswaldo foi preso em 26 de junho por “instigar uma parcela da população a impulsionar o extremismo do discurso de polarização e antagonismo, por meios ilegais, a Poderes da República”, de acordo com manifestação citada na decisão de Moraes. O blogueiro, porém, nega as acusações. “Eu não sou a favor da ruptura. Sou a favor de um STF forte, um Congresso forte, eu quero ir para o Congresso em 2022 como senador, para, se preciso, pedir a cassação de ministros. Em nenhum momento pedi para fechar o STF, a ruptura dos poderes, ou joguei fogos no STF. Muito pelo contrário, sou o maior defensor do STF como instituição, e minhas orações são para que o STF seja referência no mundo”, disse.


Assista ao programa na íntegra: