Notícias de Última Hora

Após 31 anos na Globo, repórter José Raimundo é demitido

Profissional ficou conhecido na emissora por fazer matérias sobre meio ambiente para o Globo Repórter


Um dos profissionais mais antigos e consagrados do jornalismo da Globo está deixando a emissora após mais de três décadas de trabalho. O repórter José Raimundo, bastante conhecido por suas reportagens sobre meio ambiente para o Globo Repórter, foi desligado da TV Bahia, afiliada da Globo, na quinta-feira (7).

Pelas redes sociais, o profissional comentou sua saída da emissora e classificou o período de mais de 30 anos na empresa como uma estrada “longa” e “surpreendente”.


– Foram 31 anos de dedicação exclusiva, intensa. Uma estrada longa, enladeirada, sinuosa, surpreendente – destacou.

José Raimundo foi convidado para trabalhar na TV Bahia em 1990 por Carlos Libório, então diretor da emissora, inaugurada em 1985. Desde então, Raimundo participou de diversas coberturas jornalísticas importantes, desde o Carnaval até importantes jogos de futebol disputados na Bahia, como a Copa das Confederações, em 2013, e, no ano seguinte, a Copa do Mundo no Brasil.

– Levo dos colegas e amigos que cultivei, além da saudade, o apreço, a gratidão, a admiração, o desejo de que sejam sempre felizes – disse.

O repórter baiano disse que ainda não possui planos para o prosseguimento da carreira, mas afirmou que pretende voltar a trabalhar em breve, já que ainda tem, segundo ele, “muita história para contar”.

– O horizonte é indefinido por enquanto. E desafiador. É hora de pensar e avaliar. E, daqui a pouco, pegar a estrada novamente. Aliás, novas estradas pela frente. E ainda muita história pra contar – finalizou.


PRÊMIOS

José Raimundo conquistou, junto com Marcelo Rezende, em 1994, o diploma de honra ao mérito do Festival de Filme e Televisão de Nova Iorque pela reportagem Trabalho do Menor, em que abordou a temática do trabalho infantil.

Especializado em coberturas ecológicas, o jornalista também recebeu outros dois importantes prêmios: Embratel e Conservação Internacional, por uma série sobre a destruição da Mata Atlântica, que foi ao ar em 2004 no Jornal Nacional.

Fonte: Pleno News