Notícias de Última Hora

Vídeo: Doria aprova aumento do ICMS, recua, mas manifestantes vão às ruas para protestar

Agricultores e comerciantes se revoltam com decisão de Doria, que recua, mas não consegue evitar manifestações


Revoltados com Doria por conta da decisão de aumentar ICMS, manifestantes conseguem recuo do governador de São Paulo, mas fazem manifestação para mostrar indignação.

Na noite desta quarta-feira, 6 de janeiro, o governo de São Paulo resolveu suspender o corte de benefícios fiscais do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, mais conhecido pelos brasileiros como ICMS.

A medida valia para alimentos e medicamentos, itens de necessidade para a população, que não pode se dar ao luxo de ficar sem comprar ou utilizar os dois. Contudo, mesmo com o recuo do governador, os produtores rurais mantiveram o ‘tratoraço’ marcado para acontecer na manhã de ontem, 7 de janeiro.

Mais de cem entidades participaram de manifestação contra ICMS

Representantes e várias autoridades se mobilizaram para a realização do ‘tratoraço’. A Federação de Agricultura e Pecuária do Estado (Faesp) havia revelado que pelo menos cem entidades, entre sindicatos, cooperativas e outras representações do setor participariam da manifestação.
O aumento do imposto fez parte do pacote de ajuste fiscal que o governo de SP aprovou na Alesp, na intenção de organizar as contas públicas. A medida passaria a valer a partir do próximo dia 15 de janeiro.

Manifestações contra ICMS continuaram na manhã desta sexta-feira (8)

Também por conta do ICMS, um grupo de comerciantes da Ceagesp fez uma manifestação para mostrar o repúdio a decisão de Dória. Na manhã desta sexta-feira (8), a Avenida Gastão Vidigal em frente a Ceagesp, na zona Oeste da capital, foi bloqueada.

O ato provocou dificuldades de locomoção para quem transitava pelo local, pois não havia como passar devido ao enorme número de pessoas que estavam protestando pelo fim da decisão do político.


Fonte: i7 News